278 Views

Ascenda sua própria luz

Você está preparado para o novo mundo?

O velho paradigma que ainda domina a realidade vigente, dita que na vida nascemos e morremos uma única vez. Que somos o que somos e pau que nasce torto, assim morrerá.

As histórias sociais por sua vez, tratam de enraizar crenças limitadas, oriundas das inúmeras e repetidas experiências de céticos humanos que aceitam e reproduzem essa matrix.

Somos seres livres, de mentes prisioneiras, dentro de um oceano de ilusões que nos roubam o prazer de sentir a magia da vida.

Somos pássaros já nascidos presos em gaiolas invisíveis. Somos lagartas sem a menor noção da metamorfose ao qual temos direto.

Somos vítimas, de vítimas que também são vítimas de outras vítimas, das estórias mal contadas à humanidade.

Mas o próprio velho e vigente paradigma, que reza a lenda da oportunidade única, está sendo deixado para trás.

Cada vez que um ser humano decidir atravessar os limites impostos das tantas mentiras repetidas por gerações, ele vai morrer e renascer.

Cada vez que um ser humano escolher quebrar as regrinhas do mundo e passar a pensar por si mesmo, aprendendo a recalcular toda essa realidade ilógica e abstrata, ele vai morrer e renascer.

Cada vez que um ser humano enfrentar crença por crença limitante, todas as suas feridas, todos os seus traumas, todas as tradições ancestrais e dogmas religiosos, ele vai morrer e renascer.

Cada vez que um ser humano encontrar o caminho para o seu eu interior, aprender a meditar, a se amar, se aceitar e descobrir os seus potenciais reprimidos, ele vai morrer e renascer.

Cada vez que um ser humano conseguir reconhecer a sua real identidade como um Ser Divino que é, e perceber que está vivendo uma experiência rara e valiosa, que permite a evolução, ele vai morrer e renascer

Cada vez que um ser humano enxergar o planeta como uma casa e a humanidade, a fauna e a flora como uma grande família, ele vai morrer e renascer.

Esse é o ser humano buscador de sí mesmo. Ele morre e nasce muitas vezes, até encontrar sua essência. E em um mágico momento, ele irá olhar no espelho e se perguntar: Onde foi que ficou aquele velho eu?

O velho eu, é deixado para trás junto com o velho paradigma. Uma forminha pronta que não é capaz de sustentar um Ser que acendeu a sua própria luz.


Por: Juliana Almada

Gostou? Compartilhe!
  •  
  •  
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
2

Imperdível

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionados